Analista Judiciária é coautora de artigo vencedor do I Concurso de Artigos Científicos da Associação dos Magistrados Brasileiros

O Artigo “Quem somos e os precedentes que queremos: em busca de coerência, segurança jurídica e fortalecimento das instituições sob a ótica de Neil MacCormick” foi o vencedor do I Concurso de Artigos Científicos, do Centro de Pesquisas Judiciais, promovido pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). O autor, o Juiz de Direito Substituto Lucas Cavalcanti da Silva, da Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), e a co-autora, a Analista Judiciária associada Melanie Merlin de Andrade, receberam o troféu Prêmio ministro Carlos Alberto Menezes Direito, na manhã desta terça-feira (1º).
Na cerimônia, a presidente da AMB, Renata Gil, ressaltou a qualidade dos trabalhos entregues. “Os artigos do concurso foram inéditos e estes, que chegaram à fase final, merecem e serão divulgados. A sociedade e os juristas terão a oportunidade de ler estes estudos e se aprofundarem no assunto. São obras bem redigidas, fundamentadas e coesas”, disse a magistrada ao parabenizar os autores.
“O prêmio foi recebido com imensa alegria, pensamos o artigo como algo a promover uma reflexão crítica acerca do resultado da Pesquisa da AMB, com o objetivo de aprimorar o sistema jurídico brasileiro”, afirmam os autores.
Em conversa com a ANJUD, disseram acreditar ser muito significativo o artigo vencedor ter sido escrito em co-autoria entre um magistrado e uma analista judiciária, demonstrando que o aperfeiçoamento jurisdicional passa pela compreensão de que os servidores e magistrados necessitam trabalhar juntos nessa empreitada.
Para ambos, conciliar as funções de seus cargos junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Paraná com as suas carreiras acadêmicas (Melanie é doutoranda e Lucas mestrando, ambos pela UFPR) é um desafio diário.
“E, situações como esta nos estimulam e nos dão ânimo para continuar nesse caminho que exige muito esforço, mas, como se vê, é recompensado em momentos como o que se apresenta”, finalizam.

Prêmio ministro Carlos Alberto Menezes Direito

O nome do troféu é uma homenagem ao ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que morreu em 1º de setembro de 2009. Direito nasceu em Belém, no dia 8 de setembro de 1942. Foi um jurista, advogado, magistrado, professor e político brasileiro. O ministro ingressou na magistratura em 1989 ao ser nomeado desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro pelo governador Moreira Franco. Em 1996, foi nomeado ministro do Superior Tribunal de Justiça, onde permaneceu por 11 anos. Em 2007, foi indicado ao Supremo Tribunal Federal.
O filho do ministro, juiz Carlos Gustavo Vianna Direito, participou da cerimônia. “Meu pai sempre disse que o juiz tem que ser e pensar além de seu tempo. Foi isso que ele fez”, disse Vianna.

Com informações da AMB . Acesse AQUI a matéria na íntegra.

Compartilhar:

6 + dois =