IMPUGNADA PROPOSTA DE NOMEAÇÃO DE SERVIDORES DE NÍVEL MÉDIO PARA VAGAS DE ANALISTAS JUDICIÁRIOS

Em 06/05/2022, no SEI  0011680-37.2022.8.16.6000, a ANJUD apresentou impugnação à proposta de preenchimento de vagas de Analistas Judiciários com a nomeação de 36 Técnicos Judiciários, conforme noticiado em estudo técnico do DGRH.
A manifestação da associação se baseou no fato de que o Decreto Judiciário nº 761/2017, ao buscar cumprir a Res. 219/CNJ no âmbito do TJPR, reservou ao menos uma vaga para Analista Judiciário em cada unidade de 1º grau.
Além disso, destacou-se o fato de que a Presidência do TJPR, publicamente e de forma reiterada, tem prometido a realização do concurso de Analista Judiciário, solução que a ANJUD tem buscado junto à Administração.
A partir desta realidade, conforme dados da Administração atualmente são necessários, no mínimo, mais 36 Analistas Judiciários, cujas vagas não podem ser supridas por servidores de nível médio de escolaridade, em respeito às atribuições legais do cargo de nível superior e às diretrizes da Política Nacional de Gestão de Pessoas do Poder Judiciário (Res. 240/CNJ).
Dessa forma, em paralelo à manifestação apresentada por escrito, a ANJUD tem reiterado junto aos integrantes da Administração a urgente adoção de medidas concretas para a abertura do concurso para Analista Judiciário, sendo que este tema será levado ao Conselho Nacional de Justiça na inspeção que será realizada no TJPR neste mês de maio.
Leia a integra da impugnação:
Compartilhar:

1 × quatro =